Tenho sede, uma absurda vontade de goles grandes de palavras "malditas" (...)

POR SULLA MINO ... Diversos















Neuroses

Aqui nessa limitação do meu quarto
meus pensamentos se tornam mais extensos, intensos e
no silêncio do grande espelho refletido
desperto para o que procuro insistentemente esconder.
As solicitações do meu corpo
não me deixam te esquecer e te desejando;
revivo, querendo que me possua.
Aqui nessa ilimitação dos meus pensamentos
torno o ausente, presente
uma força anormal revela a minha existência.
Serei somente tua criação incerta?
Preciso de tua mão, minha mão, o silêncio das palavras não ditas,
benditas...
beijos, tua língua entrelaçada na minha,
corpos postos, dispostos e identificados.
Hum! A nossa doce rotina poderia continuar.
Mas de repente o tempo se mostra perverso;
divagações neste espaço discreto, raros momentos de prazer.
Continuo desejando simplesmente te ter
como acabamento deste inconstante ser.
Neuroses...



Nilra Menezes

nilramenezes@hotmail.com





















" Vou por aí...
como a Terra que
gira errante,



















O vai e vem da onda...

Um dia trás meu bem.

Um comentário:

Mario Rezende disse...

É...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...