Tenho sede, uma absurda vontade de goles grandes de palavras "malditas" (...)

Contos que conto por Sulla Mino ... A Cerimônia na Mansão Feast




A Cerimônia na Mansão Feast


Keila é uma jovem corretora, ambiciosa e com seu talento consegue sempre vender lindas casas e belos apartamentos.

Keila estava em seu carro, já na estrada, indo à mansão Feast, apresentar esta bela residência ao Sr. Kevin, um homem bem sucedido, com uma aparência um tanto suspeita, este desejava sair do centro da cidade para uma moradia mais tranqüila, apesar do trajeto ser mais longo até o centro, Sr. Kevin estava disposto a fazê-lo todos os dias e que precisava de um lindo jardim, para uma festa anual de sua família.

Apesar de ouvir todos os mitos sobre esta mansão, de ser assombrada, de ser estranha... Keila não quis saber de bobagens, queria mesmo fechar seu mês com chave de ouro, nem se importando com sumiços de várias corretoras a esta mansão, pra ela tudo isto é besteira, não existe nada que prove, pra Keila, as outras simplesmente desistiram da profissão.

Chega na mansão começa a abrir as janelas e por umas coisas aqui outras ali em ordem para Sr. Kevin se agradar, os móveis são antigos e estão empoeirados, os cortinados um pouco fora de prumo e a escada para os quartos fazia uns rangidos, nada que não dê um jeito, a madeira é velha, só é trocar que fica tudo certo...

São três da tarde, Keila senta no sofá para aguardar o cliente, está cansada da viagem, acaricia seu próprio cabelo, como sua mãe fazia quando ela era criança...

Um som estranho vinha lá do quintal...

Tum!...Tum!...Tum!...

Keila levanta e vai até a janela dar uma olhadela e não vê nada, o som continua e então nossa corretora vai até a porta dos fundos, que dá para o jardim na parte debaixo da casa, caminha em direção ao chafariz e o som fica mais alto, ela vai mais à frente, protegendo o rosto, retirando galhos e ramados do caminho e quando chega no final deste trajeto sombrio e nada hostil se depara com homens com penas nas pernas, com os braços e tórax pintados de branco, uns traços, umas linhas, envolta dos olhos pintado de preto e nos lábios um tom forte de vermelho...

Os homens faziam batuques e falavam palavras estranhas e um velho de mais ou menos 98 anos, também fantasiado, se aproxima de Keila convidando-a a sentar na poltrona que está ao lado do chafariz, assustada e com medo Keila corre, volta pelo caminho estreito, cheio de galhos e ramos e não adiantou...

Os homens alcançaram Keila e levaram para a poltrona, que estava enfeitada com flores e laços cor-de-rosa, é a sena do ritual...

E quando começou o batuque, num passe de mágica Keila estava com um vestido colorido, jóia, penas nas pernas, uma coroa com brilhantes, seus braços pintados com linhas e traços brancos, sua boca num tom vermelho escuro e em volta de seus olhos pintados de preto também.
Os homens faziam batuques e dançavam envolta das poltronas de Keila e do Velho enrugado...
Começa a cerimônia de casamento...

Eles aguardavam há muito tempo por Keila, a prometida, a guardiã da Mansão Feast...
Eles escolhiam anualmente uma bela jovem para casa-se com o mestre, assim eles permaneciam na Mansão e voltavam à forma normal.

- Sta Keila? Sta Keila?

A voz foi ficando mais alta...

- Sta Keila! Sta Keila!

Keila desperta de um sono...

- Desculpe Sr. Kevin, acabei cochilando enquanto o esperava.

- sem problemas, acrescentou o cliente, mostre-me a casa, haverá neste fim de semana uma grande cerimônia...

- Que tipo de cerimônia? Perguntou Keila.

O Sr. Kevin leva Keila até a janela e mostra-lhe o jardim,

-Veja, vai ser ali, perto do chafariz o casamento do meu avô.

Keila dá um suspiro de alivio...E uma pequena risada...

- O que foi Sta Keila?

- Me desculpe, é que eu tive a impressão...

Antes de a jovem terminar de falar, as portas e janelas da mansão se fecham, eles ficam ali parados na escuridão...E neste momento desce as escadas um velho enrugado, com uma vela na mão e fantasiado como no sonho de Keila, dizendo:

- Meu neto Kevin, desta vez você escolheu muito bem...

* Narração: Sulla Mino Designer: Neto Silva
Quadro: Contos Fantásticos do Programa "Entre no Clima"- TCM ( Mossoró- RN )

Um comentário:

ELTON NEVES O ANJO DAS LETRAS. disse...

Sulla vc com certeza é uma das maiores contistas da nossa amada literatura brasileira,fantástico teu conto,simplesmente fascinante,mistério,suspense,ação tudo na dose certa,precisa!O texto de muito bom gosto,a narrativa ágil e gostosa de ser ouvida,as ilustrações do video muito bem elaboradas,parabéns pelo excelente trabalho,esta tua idéia de contos audio-visuais é simplesmente incrivel,maravilhosa querida,tal idéia só podia vir de uma grande escritora recantista como você,sou seu fã!congratulações.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...