Tenho sede, uma absurda vontade de goles grandes de palavras "malditas" (...)

Por Sulla Mino ...Inocência













A inocência desta vida...

Misérias, idéias frias, sofrimentos, dias...

Acordes num ambiente vazio,

ecos e feridas abertas,

morte e solidão chorando...

É a inocência deste acaso?

Na frase “eu te amo”?

Qual o pó que um dia foi gente?

Inocência olhando pela janela,

passa o clarão do dia e

à noite tudo vai embora,

como o sono no corpo.

Também sou inocente quando durmo,

quando vejo a vida passar rápida

diante de mim.



Imagem: Fábio Dudas (Santa Catarina)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...